País Política

Brasil perdoa dívida de R$ 1,8 bilhão de países africanos

São Tomé e Príncipe está entre  os 12 países africanos a quem o governo brasileiro decidiu perdoar ou renegociar uma dívida de aproximadamente US$ 900 milhões.

A dívida são-tomense que ronda os 4, 32 milhões de dólares deverá ser reescalonada e o país deverá paga-la em 7 prestações.

O objetivo é estreitar as relações econômicas com o continente.

O anúncio foi feito por Dilma Rousseff em uma viagem à Etiópia, a terceira ida à África em três meses. Desta vez, ela participa de um encontro da União Africana, que está comemorando 50 anos de existência.

Os beneficiados são República do Congo, Tanzânia, Zâmbia, Senegal, Costa do Marfim, República Democrática do Congo, Gabão, República da Guiné, Mauritânia, São Tomé e Príncipe, Sudão e Guiné Bissau. A maior dívida é a do primeiro país, que chega a quase R$ 700 milhões.

A maior parte das dívidas foi totalmente cancelada. Algumas serão renegociadas com novos prazos e menores taxas. Somente na última década, as negociações entre Brasil e África quintuplicaram, chegando a US$ 26 bilhões em 2012.

SRZD com reporter.info

Notícias que lhe podem interessar

Empresariado de São Tomé e Príncipe considera positiva aproximação com a China

Brany Lisboa

Aulas iniciam ainda sem acordo entre governo e professores

Brany Lisboa

Nasce a primeira frota de táxis privada em STP

Brany Lisboa

Governo quer ajuda da concertação social para efetivar 40 horas semanais na função pública

Brany Lisboa

Comentários

* Ao submeter os seus dados, concorda com os termos definidos na Política de Privacidade

Usamos "cookies" para melhorar a nossa oferta. Mais informações na nossa política de privacidade. OK Mais informações