Cultura País

Exposição-Eduardo Malé critica construtivamente a forma de pensar dos são-tomenses

Máscaras fúteis e geografias mentais na mesma máscara é como se chama a mais recente exposição do artista plástico são-tomense Eduardo Malé.

Nesta nova exposição, Malé pretende criticar de forma positiva a maneira de pensar dos são-tomenses, ao questionar o impasse em que o país se encontra no que ao desenvolvimento diz respeito.

É um convite do artista à sociedade são-tomense. Eduardo Malé pede através das suas ilustrações que as pessoas olhem para dentro e para suas mentes no sentido de identificarem por exemplo, os entraves ao desenvolvimento do país.

“Porquê que somos assim e porquê que o país parece que não arranca, estamos como uma espécie de pescada com o rabo na boca, estamos sempre a dar voltas no mesmo sítio e não saímos daqui. Muitas vezes ficamos reféns da nossa ignorância,  é um bocado essa reflexão que eu convido as pessoas a fazerem sobre as cabeças”, explicou.

Onze quadros e algumas cabeças construidas a partir de fios de arrames, que para o artista representam as correntes do pensamento que tem faltado aos são-tomenses.

Outras das representações expostas são os Lagartos, que de acordo com Malé significam boa nova.

“De acordo com algumas tribos e algumas aldeias africanas, o Lagarto significa boa colheita, pensamento positivo e é nesse sentido que eu faço essa reflexão sobre a nossa sociedade, por outro lado, eu não fico refém eu próprio dessa ideia, eu quero acreditar que é possível e esses Lagartos vêm nesse sentido, como símbolo do acreditar que o amanhã será melhor”, concluiu.

Para o público, Malé é um artista maduro, no entanto “capaz de surpreender a cada exposição com obras indiscutivelmente cada vez melhor”.

A exposição vai ficar patente ao público durante um mês no espaço CACAU, na capital são-tomense.

Brany Cunha Lisboa

 

 

Notícias que lhe podem interessar

Mensagem de Páscoa 2014 do Bispo de São Tomé e Príncipe

Brany Lisboa

Câmara de Leiria incentiva mais exportações para STP

Brany Lisboa

Empresa petrolífera angolana financia construção de escola em São Tomé e Príncipe

Brany Lisboa

Pastelin

Brany Lisboa

Comentários

* Ao submeter os seus dados, concorda com os termos definidos na Política de Privacidade

Usamos "cookies" para melhorar a nossa oferta. Mais informações na nossa política de privacidade. OK Mais informações