País Sociedade

Conselho Superior de imprensa pede cumprimento dos critérios editoriais

 

O regulador máximo de imprensa em São Tomé e Príncipe diz que tem havido desregulação das acusações que têm sido veiculadas pelos órgãos de comunicação social do país no que toca ao tema liberdade de expressão e de imprensa nas ilhas. Por isso, pede aos medias são-tomenses que respeitem os seus critérios editoriais.

É um tema atual na sociedade são-tomense, mas é uma pergunta sem resposta conclusiva. Há ou não liberdade de expressão e de imprensa em São Tomé e Príncipe?

Sem responder, o conselho superior de imprensa demonstrou nas entre linhas encomodado com a forma como os mídias são-tomenses têm tratado o assunto.

“Apela ao respeito estrito dos critérios editoriais e de gestão dos constrangimentos do tempo, espaço e meios que devem orientar a seleção dos acontecimentos que originam notícias”, palavras do membro do conselho superior de imprensa José d`Alva Noronha.

Numa altura em que o tema ganha cada vez mais ênfase entre os são-tomenses, através de denúncias de supostas censuras a programas televisivos e radiofónicos, ou tentativas de repressão a manifestação com recurso a prisões arbitrarias, o conselho superior de imprensa que garante estar atenta as reivindicações da sociedade, pede maior rigor e pluralidade aos órgãos de comunicação social.

Brany Cunha Lisboa

Notícias que lhe podem interessar

CSM acusa o governo são-tomense de querer aniquilar o sistema judiciário

Brany Lisboa

Qual será?-calema novo single

Brany Lisboa

Goleador do campeonato são-tomense sonha em ser profissional

Brany Lisboa

Arrancou o festival gravana

Brany Lisboa

Comentários

* Ao submeter os seus dados, concorda com os termos definidos na Política de Privacidade

Usamos "cookies" para melhorar a nossa oferta. Mais informações na nossa política de privacidade. OK Mais informações