País Política

Parlamento devolve moção de censura do ADI

O presidente do parlamento são-tomense Alcino Pinto recorreu ao artigo nº 225 da assembleia para recusar o documento de moção de censura entregue esta quinta-feira pelo partido ADI. De acordo com o artigo, uma moção de censura só pode ser aceite pelo parlamento, se o documento for assinado por um quarto de deputados em efetividade, o que não se verifica nesse caso, no entender de Alcino Pinto.

O líder da assembleia nacional insta o partido da oposição a fazer uma análise rigorosa a lei do parlamento. Caso a situação seja corrigida, a moção poderá ser discutida três dias depois da sua reentrada no emicíclo.

O ADI já reagiu a devolução do documento, o secretário-geral do partido Levy Nazaré afirmou que “não entende esta atitude do presidente do parlamento Alcino Pinto”.

Recorde-se que o ADI não se tem feito representar na maioria das sessões parlamentares, porque não reconhece legitimidade ao atual governo e a mesa da assembleia nacional.

Brany Cunha Lisboa

Notícias que lhe podem interessar

São Tomé e Príncipe na vanguarda dos sistemas de assinalamentos marítimos

Brany Lisboa

Presidente do Supremo nega intenção de atingir o governo

Brany Lisboa

Instituto Ricardo Jorge forma técnicos de laboratório em STP

Brany Lisboa

STP apoia proclamação do ano internacional dos pequenos estados

Brany Lisboa

1 comentário

Comentários

* Ao submeter os seus dados, concorda com os termos definidos na Política de Privacidade

Usamos "cookies" para melhorar a nossa oferta. Mais informações na nossa política de privacidade. OK Mais informações