País Política

MLSTP/PSD pede debate parlamentar sobre queixa-crime do ADI contra os mais altos líderes são-tomenses ao TPI

Em comunicado o maior partido do governo condenou a atitude do partido de Patrice Trovoada. O MLSTP/PSD vai por isso, solicitar um debate parlamentar sobre a alegada queixa-crime intentada pelo ADI contra os mais altos dirigentes são-tomenses no Tribunal Penal Internacional.

O ADI queixa-se de perseguição política aos seus líderes e simpatizantes, mas o MLSTP/PSD diz que a ação do partido “demonstra ausência de sentimento patriótico e um profundo desprezo pelas conquistas democráticas alcançadas pelo país”.

O repúdio da formação Riboquina é ainda mais contundente ao classificar de insano o apelo do ADI que, pediu uma intervenção da Associação Internacional de Juízes da CPLP, no sentido de fiscalizar o sistema judiciário são-tomense.

“Este ato insano só pode ter justificação no facto de alguns dos seus dirigentes e em especial o seu Presidente estarem neste momento sob a alçada da justiça por prática de vários e graves crimes de delito comum, como entre eles, de branqueamento de capitais», Concluiu.

Recorde-se que há cerca de cinco dias começou a circular nas redes sociais, sobretudo no Facebook, uma cópia da alegada queixa-crime movida pelo ADI contra os mais altos líderes são-tomenses.

No documento assinado por Patrice Trovoada, o ADI, solicita ao TPI  que sejam  investigados todos os alegados crimes cometidos pelo actual Presidente da República de 1975 até 1991. Mais ainda, Patrice Trovoada enquanto líder da ADI, anuncia no documento que foi apresentada uma reclamação e um pedido de intervenção sobre o sistema judicial de São Tomé e Príncipe, à Associação Internacional de Juízes e à União Internacional dos Juízes da Língua Portuguesa. Isto porque segundo a ADI, os magistrados são-tomenses estão a ser pressionados e manipulados pelo poder político.

Os nomes dos mais altos dirigentes do Estado visados no documento são: Manuel Pinto da Costa, Presidente da República, Alcino Pinto Presidente da Assembleia Nacional, Gabriel Costa Primeiro Ministro e Chefe do Governo, Óscar Sousa Ministro da Defesa e Ordem Interna, e Roldão Boa Morte Comandante Geral da Polícia Nacional.

Brany Cunha Lisboa

Notícias que lhe podem interessar

STP apoia proclamação do ano internacional dos pequenos estados

Brany Lisboa

Tête-à-tête entre Pinto e Patrice marcado para manhã desta terça-feira

Brany Lisboa

Kalú Mendes diz que “Boleia” está a ter impacto positivo

Brany Lisboa

Conselho Superior de imprensa pede cumprimento dos critérios editoriais

Brany Lisboa

1 comentário

Comentários

* Ao submeter os seus dados, concorda com os termos definidos na Política de Privacidade

Usamos "cookies" para melhorar a nossa oferta. Mais informações na nossa política de privacidade. OK Mais informações