País Política

Marinha portuguesa apoia STP no combate à pirataria no Golfo da Guiné

A ação que se enquadra na cooperação técnico-militar entre os dois países, fez chegar este fim-de-semana ao arquipélago são-tomense, a fragata Bartolomeu Dias da marinha lusa, bem como um avião UP3C da força aérea portuguesa com cerca de 26 militares à bordo.

Operações de mergulho, procedimento de busca e salvamento, fiscalização e vigilância marítima são algumas das formações que estão a ser aproveitadas pela guarda costeira são-tomense ainda antes de se lançar ao mar com vista ao exercício conjunto.

«Todas essas capacidades desenvolvidas vão contribuir significativamente para que a guarda costeira de São Tomé possa exercer a sua autoridade nas suas águas», afirmou o comandante Cavaleiro Duarte, capitão da fragata Bartolomeu Dias da marinha portuguesa.

A intervenção são-tomense e portuguesa nas águas do Golfo da Guiné, visa assumir uma capacidade de resposta aos desafios atuais impostos pelos piratas marítimos que têm causado o terror na região. Devido a sua riqueza natural e valor enquanto trajeto de ligação entre os vários integrantes da sub-região, é cada dia que passa um imperativo para os países do Golfo, a defesa das suas águas.

Brany Cunha Lisboa

Foto: RTPA

 

Notícias que lhe podem interessar

Pastelin

Brany Lisboa

Governo santomense redistribui terras abandonadas para combater a pobreza

Brany Lisboa

Novo programa de cooperação rende 15 milhões

Brany Lisboa

Crise do petróleo em Angola pode provocar aumento de combustíveis em STP

Brany Lisboa

Comentários

* Ao submeter os seus dados, concorda com os termos definidos na Política de Privacidade

Usamos "cookies" para melhorar a nossa oferta. Mais informações na nossa política de privacidade. OK Mais informações